Ser feliz é uma consequência ou uma escolha?

Quando perguntamos para as pessoas o que elas mais desejam em sua vida, a grande maioria responde: Eu quero ser feliz!



Para entendermos como funciona a felicidade precisamos primeiro entender de onde ela vem, e através do estudo da felicidade é possível medir e quantificar esses dados, então sabemos que 50% da nossa felicidade é determinada pela nossa genética, 40% por atividades intencionais, ou seja, coisas que temos que fazer mas optamos fazer com prazer e 10% proveniente de atividades circunstanciais, que é qualquer tipo de atividade à qual você é levado a fazer em função de uma situação, condição, ambiente ou de outra pessoa sem a sua vontade total, e são nesses 10% que a maioria da população está se preocupando e gastando energia.

O nosso cérebro precisa ser alimentado de uma substância química chamada Dopamina, para que nós possamos sentir prazer, bem estar e felicidade, podemos encontrar essa substância em atividades rotineiras, desde que seja uma atividade intencionada.

Sabemos que quanto mais velhos vamos ficando perdemos essas sinapses, então aquele velho ditado “use para não perder” se aplica muito bem nessa questão.

É preciso ter autonomia para ser feliz, é preciso optar pela felicidade, pois felicidade é uma decisão diária, essa tomada de decisão precisa vir de você, em todos os seus estados emocionais.

Pessoas felizes não têm problemas? Essa é a pergunta que sempre ouvimos, e sim, elas também tem problemas, porém quando você assume a responsabilidade sobre sua felicidade você sai do modo primitivo de sobrevivência onde você é controlado por suas emoções e passa a um estado de ação onde é você quem controla as suas emoções, com esse estado de equilíbrio podemos pensar melhor, ter e entender as oportunidades e nos recuperar mais rápido e com menos sofrimento dos nossos desafios.

A energia positiva se dissipa com rapidez, é preciso todos os dias fazer essa escolha, com que freqüência você faz algo que te deixa feliz?

Não é possível comprar a felicidade em prateleiras, pois a felicidade é uma escolha, você pode fazer escolhas e não simplesmente esperar pelas consequências.

Palavras chave: felicidade, escolhas, emoções, psicologia positiva, autonomia.


Rafaela Rabaiolli

Life e Business Coach membro sociedade Brasileira de Coaching

Uma mulher em constante desenvolvimento, conciliando a vida profissional e pessoal com leveza e equilíbrio. Terapeuta, neurocientista, analista, reikiana, Thetahealear, aromaterapeuta, engenheira agrônoma, mãe do Bento, estudante, aspirante a escritora, aventureira, feliz e mega empolgada com a vida.




Rua Conceição de Monte Alegre, 107, Torre B - 10º andar
Conj. 101 B Cidade Monções
São Paulo, SP, 04563-060


2020 - Instituto Life Coaching