Amor-próprio e padrão de beleza

Os limites entre a busca por hábitos saudáveis e pelo corpo perfeito.



Enquanto nós, profissionais da saúde, lutamos contra a obesidade, tentado conscientizar a população de que se trata de uma doença crônica, grave, progressiva e muito prevalente, mas muitas vezes negligenciada e vista como algo fútil, mas que sozinha já é responsável pelo maior número de mortes no Brasil e no mundo todo, crescendo ano após ano e matando dia após dia, por outro lado temos o número de adultos com depressão, ansiedade, distúrbios alimentares, distúrbios de autoimagem, insatisfação e índice de suicídio cada vez maiores também. Seria o padrão de beleza que é imposto pela sociedade, pela mídia, pelo inconsciente coletivo, o responsável por isso?

Precisamos equilibrar nossa preocupação com a obesidade como doença grave e a preocupação com os riscos de se buscar padrões de beleza inacessíveis, que desrespeitam a individualidade de cada pessoa.

Existe uma linha tênue no combate aos maus hábitos de vida sem que incentivemos as neuroses e distúrbios alimentares, principalmente nos mais jovens e vulneráveis. Uma linha tênue entre buscar bons hábitos de vida, uma vida saudável, prevenindo doenças e a busca a todo custo por um corpo ou padrão, que causará mais doenças físicas e psíquicas.

Esse padrão de beleza é reforçado a cada propaganda, novela, eventos, desfiles, conversas, comentários, críticas, pela mídia e pela sociedade. A mulher hoje cuida da casa e trabalha fora, cuida dos filhos e do emprego. E ainda sente essa cobrança que é reforçada pela indústria que há por trás dessa busca pela aceitação e autoestima.

A perda de peso já se tornou o objetivo da maioria das mulheres e a indústria da beleza mostra que é algo possível de se alcançar, basta ter vontade, pois todos os dias surgem novas formas, tecnologia que permitem uma rápida e satisfatória perda de peso. Isso é uma ilusão perigosa. A pessoa que tem obesidade apresenta alterações em sua genética, e nunca é tão simples como apenas ter boa vontade.

Hoje as taxas de suicídio estão mostrando a insatisfação chegando a níveis extremos e perigosos. A anorexia é a doença onde a pessoa desiste da vida pelo padrão de beleza, abre mão da saúde e da própria existência em prol da magreza.

Obesos que mantêm maus hábitos tendem a desenvolver doenças cada vez mais cedo. Mesmo um obeso com os exames normais em algum momento tende a desenvolver alguma complicação pelo excesso de peso. Por outro lado, um obeso que modifica os hábitos, passando a ter uma alimentação saudável, realizando exercícios físicos regularmente e perde parte do excesso de peso, mesmo que ainda esteja acima do peso, pode ser considerado saudável sim. A perda de 5 a 10 % do peso já promove benefícios a saúde, reduz riscos cardiovasculares, de diabetes, dores articulares e até de alguns tipode de câncer.

Por isso deve-se ter cuidado ao definir uma meta de peso para um paciente. Porque não cabe uma conta genérica para todos. O cálculo do IMC que define um peso normal para altura, é uma conta genérica, que não leva em conta, por exemplo, características estruturais de cada corpo, potencial genético, músculos, raça, biotipo.

Para tratar um paciente e definir uma meta, deve ser levado em consideração seu desejo e seu percentual de gordura, mas também deve ser respeitado sua genética e seus próprios limites que são únicos, para não visar um resultado dentro de um padrão estético, que no fim fará mais mal físico e emocional, do que bem.


Dra. Andrea R. C. Moreira

Endocrinologista

- Médica - Endocrinologista pelo Hospital da Beneficência Portuguesa de São Paulo - Complementação em Endocrinologia no Hospital das Clínicas da USP - Título de Especialista em Endocrinologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia - Residência de Clínica Médica no IAMSPE - Pós Graduação em Nutrologia - ABRAN Página Facebook: Dra. Andrea Moreira Consultório no Campo Belo Medical Center Av. Vereador José Diniz 3457 Conjunto 1411 São Paulo Contato: 1155311712 / 11995077071




Rua Conceição de Monte Alegre, 107, Torre B - 10º andar
Conj. 101 B Cidade Monções
São Paulo, SP, 04563-060


2020 - Instituto Life Coaching