Dieta Mediterrânea

Conheça a dieta considerada a melhor dieta de 2019 por renomada revista americana



A dieta mediterrânea ficou em 1o lugar no ranking da melhor dieta para a saúde em 2019 pelo US News and world reports. Foi considerada a melhor dieta para saúde de forma geral e também para o diabetes. Já para perda de peso quem ficou em primeiro foi a dieta por pontos do vigilantes do peso depois a volumétrica e a flexível.

A dieta mediterrânea é na verdade um estilo de vida. Ela resume o que há de mais atual nas descobertas da saúde e nutrição.

A escolha da dieta é sempre individualizada, podendo variar as estratégias nutricionais de paciente para paciente e até em diferentes fases no mesmo paciente de acordo com os objetivos, com os exames, medicamentos, doenças associadas etc. É complexo, mas por isso não se trata de uma dieta e sim de encorajar hábitos que já se provaram saudáveis e realmente benéficos para a saúde. Aqui não cabe terrorismo nutricional nem radicalismo, e certamente não se trata de mais uma dieta da moda. O foco é justamente uma boa relação com a comida e hábitos alimentares que se possa sustentar ao longo de toda a vida.

A dieta mediterrânea na prática consiste em uma pirâmide de prioridades:

1. A BASE DA PIRÂMIDE : É a maior parte da pirâmide. Não é um alimento propriamente dito, se trata de uma orientação comportamental onde se incentiva justamente uma boa relação com a comida! É sugerido o mindfull eating, que consiste em fazer cada refeição com atenção plena, focando em cada cheiro, sabor, textura, sensações e estando completamente presente naquele momento. Hábitos como se alimentar em frente a televisão devem ser abandonados.
Na base da pirâmide também é recomendado os exercícios físicos, mas não precisa ser necessariamente uma academia, mas sim encontrar um exercício que você goste e consiga manter.

2. FOCO NAS PLANTAS : Ênfase em frutas, vegetais, grãos integrais, nozes e sementes. Preferência por azeite de oliva! Evitar óleo de palma e até o excesso do óleo de côco (por conter gordura saturada).

3. PEIXES : É recomendado o consumo de peixes e frutos do mar pelo menos 2 vezes por semana.

4. LATICÍNIOS : Os Queijos magros como o branco, a ricota e o cottage e iogurtes desnatados devem ser incluídos pelo menos semanalmente e até diariamente mas em porções moderadas. Frango e ovo também são sugeridos em porções moderadas.

5. O ÁPICE DA PIRÂMIDE : No ápice, ou seja, na menor parte, devendo ser consumidos apenas esporadicamente, estão as carnes vermelhas e os doces! Aqui também entram as bebidas alcóolicas, e até uma taça de vinho pode ser considerado benéfico.

Outro ponto bacana foi o incentivo a modificar a mentalidade que estamos acostumados de “não comer tal comida ou cortar determinado alimento” e focar em “o que posso adicionar? Como posso introduzir mais frutas, mais vegetais?”
Assim o foco fica no positivo, em o que comer mais o que é bom.


Dra. Andrea R. C. Moreira

Endocrinologista

- Médica - Endocrinologista pelo Hospital da Beneficência Portuguesa de São Paulo - Complementação em Endocrinologia no Hospital das Clínicas da USP - Título de Especialista em Endocrinologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia - Residência de Clínica Médica no IAMSPE - Pós Graduação em Nutrologia - ABRAN Página Facebook: Dra. Andrea Moreira Consultório no Campo Belo Medical Center Av. Vereador José Diniz 3457 Conjunto 1411 São Paulo Contato: 1155311712 / 11995077071




Rua Conceição de Monte Alegre, 107, Torre B - 10º andar
Conj. 101 B Cidade Monções
São Paulo, SP, 04563-060


2020 - Instituto Life Coaching