O poder do Eu Te Amo!

Um tsunami de limpeza. As ondas vibratórias das palavras de amor é o remédio mais eficaz para a toxidade que tem aflorado na humanidade



Em 1994 os neurocientistas Giácomo Rizzolatti, Leonardo Fogassi e Vitorio Gallesi da Universidade de Parma, na Itália, descobriram “por acaso” os neurônios chamados “espelho”, que são células localizadas no córtex pré-motor do nosso cérebro. Esta descoberta nos mostra que através da observação das ações de outras pessoas, as mesmas áreas do cérebro de quem as observa são ativadas. Ou seja, quando assistimos comportamentos de outras pessoas a nossa tendência natural é de repeti-los, ou no mínimo buscarmos uma compreensão da ação. Por exemplo, entender o porquê de um sorriso ou um choro, e dessa forma nos colocarmos no lugar desta pessoa. Esta experiência se chama empatia.

A Odisseia

Me lembro como se fosse hoje, da minha primeira viagem em busca ao autoconhecimento. Foi em agosto de 2012, durante uma imersão de fim de semana que teve início na sexta-feira às 18h e término no domingo às 12h. Durante este intenso processo, nós os viajantes, dormimos não mais do que 8 horas no total, e eu, vivenciei o amor e a empatia como nunca antes havia feito.

Nossa mestre em questão, Sirley Gonzalez – pela qual nutro uma admiração e respeito inabaláveis, nos imprimiu informações sobre as tais ondas de frequência vibratórias, física quântica pura e simples. Quando ouvi de sua boca o poder sobre a vibração mais alta, o amor, comecei a me questionar se eu, em algum momento de minha vida tinha realmente amado alguém, e em especial a mim mesma. A passagem para esta viagem foi somente de ida. O assunto me consumiu horas de dedicação ao tema, e até hoje é a minha grande paixão e motivação para os estudos e buscas no entendimento do comportamento humano.

A frequência oposta ao amor é o medo, e receio que tenha vivido até aquele fim de semana, mais presa a ele do que ao amor propriamente dito, diga-se de passagem, que eu sempre achei estar amando. Na verdade, percebi que muitas vezes amava com medo da solidão, ou com medo da perda, ou amava por medo de não satisfazer o outro, ou por medo da não aceitação. Isso definitivamente não é amar. Amar é se apresentar vulneravelmente, sem amarras, literalmente sem medo. Confesso que isso não fez parte da minha formação, apesar de tido o prazer de conviver com pais extremamente “amorosos” e dedicados à família. Eu aprendi sobre a palavra amor, mas eu experienciei o medo, e sabemos que, na verdade, as nossas experiências é que nos ajudam (junto com nossos genes) a formarem a nossa realidade e personalidade. Mas graças a perfeição divina do nosso ser, nosso cérebro plástico tem poder da reprogramação através de novas experiências.

Ho’oponopono

As palavras mágicas da antiga técnica havaiana tem como base a ativação dos neurônios espelho através de afirmações positivas:

– Sinto muito, por favor, me perdoe, eu te amo e sou grato.

Esta prática, conhecida mundialmente, gera uma alquimia em nosso campo magnético, que libera e purifica a energia vibracional entre as pessoas que a praticam. O poder do EU TE AMO de forma incondicional é transformador quando se trata de neutralizar a energia negativa.

Como seria se ao invés de “falar grosserias” quando se sentisse insultado, saísse de seus lábios — eu te amo. Ou se isso lhe parece impossível, use a mente, imagine-se falando. O poder do nosso pensamento é tão forte quanto a fala.

Emane pensamentos de amor, se esforce, faça a sua parte.
Como seria se ao invés de reclamarmos da situação que estamos passando, enviássemos vibrações de amor e gratidão em sua máxima pureza e benevolência.

Vibre na frequência do amor, se esforce, faça sua parte.

Como seria se diante da solidão, você gritasse aos quatro cantos as palavras mágicas — eu te amo, incansavelmente, como um mantra que passasse a percorrer suas células e faz teu corpo inteiro fluir no amor.

Grite palavras de amor, se esforce, faça sua parte.

EU TE AMO!


Carol Ferrer

Treinadora Comportamental

- Educadora Cultural e empresária no ramo educacional há 28 anos. - Formada em Letras com especialização em Gestão Escolar. - Pós graduanda pela PUCRS em Neurociência e Comportamento. - Positive Coach e Master em Programação Neurolinguística. -Fundadora do Projeto A.Cor.Da! para jovens adolescentes e professores "Busco a felicidade e inspiro pessoas a fazerem o mesmo. Amor próprio, autoconhecimento e aprendizado constante nos levam à plenitude."    




Rua Conceição de Monte Alegre, 107, Torre B - 10º andar
Conj. 101 B Cidade Monções
São Paulo, SP, 04563-060


2020 - Instituto Life Coaching