Por que dietas restritivas não funcionam?

Quantas foram às vezes que você iniciou uma dieta e não conseguiu manter?



E nessas tentativas, quantas vezes tiveram resultados sustentáveis? Acredito que as respostas para essas perguntas possam variar entre “tive resultado, mas logo depois o peso perdido voltou em dobro” ou então “não tive resultado porque logo no início eu desisti. ” Isso acontece quando as dietas são restritivas, principalmente as que não são prescritas por um Nutricionista.

O ciclo de uma dieta restrita.

Ao iniciar uma dieta acredita-se que restringir determinados alimentos seja a melhor solução para reduzir as calorias diárias. Então: pães, pizza, hambúrguer e doces são excluídos totalmente da dieta. Parece certo, mas essa restrição total dura pouco, pois logo surgem as festas, encontros sociais e nos vemos diante desses alimentos que antes faziam parte do nosso dia a dia. Então, quando nos deparamos com essas guloseimas, acabamos comendo em excesso. Mas, logo depois vem a culpa: “Eu não consigo fazer dieta. ” Diante de tudo isso, você desiste do plano e volta para aquele habito alimentar que você costumava ter.

Nos momentos de restrição, reduzimos muito as calorias ingeridas e nosso corpo entra em estado de atenção e começa a poupar energia, diminuindo o metabolismo e gastando menos energia. Quando voltamos a nos expor ao excesso de calorias, essa energia extra, começa a ser estocada em forma de gordura, como instinto para nossa sobrevivência, afinal, depois de tanta restrição, quando teremos essa disponibilidade de energia novamente?

Então, quando iniciamos uma dieta restrita, dificilmente conseguiremos manter essa restrição por muito tempo, e consequentemente, na primeira oportunidade, somos levados a um descontrole alimentar em determinados momentos, dificultando a manutenção do peso e uma boa relação com a comida.

Então o que funciona?

Para ter resultados reais e consistentes, é necessário ter uma melhor relação com os alimentos, entender que alimentos naturais precisam estar presentes na alimentação diária, mas que um brigadeiro, por exemplo, não irá atrapalhar seu resultado. Quando existe essa flexibilidade alimentar, podemos desfrutar de alimentos que gostamos e mesmo assim conseguir ter saúde física e mental. E assim alcançar os resultados de perda de peso corporal.

Para conseguir essa flexibilidade na alimentação e melhorar sua relação com o alimento, é importante um acompanhamento nutricional, psicológico e médico. Essa equipe multiprofissional, dará suporte para que seus resultados sejam consistentes e duradouros.


Aline Netto

Nutricionista




Rua Conceição de Monte Alegre, 107, Torre B - 10º andar
Conj. 101 B Cidade Monções
São Paulo, SP, 04563-060


2020 - Instituto Life Coaching