Vitamina D: Muito além dos ossos

Outros benefícios da Vitamina D para a saúde !



Além de proteger os ossos, sendo essencial para absorção do cálcio no intestino, tem sido observado outros benefícios da vitamina D, como melhora da imunidade, da depressão, prevenção de câncer, crescimento do cabelo, unhas e até melhora da dor e qualidade de vida.

Onde encontramos a vitamina D:

A vitamina D é um hormônio que é ativado na nossa pele pela luz solar. Uma menor parte adquirimos pela dieta. Os alimentos mais ricos em vitamina D são os peixes gordurosos como salmão, bacalhau, atum e sardinha; e cogumelos, como o shitake. Uma exposição solar de 20 minutos ao dia sem protetor solar já é capaz de garantir nossos estoques.

Deficiência de vitamina D:

É muito comum a deficiência de vitamina D hoje em dia. Nosso comportamento e hábitos de vida, como trabalhar em locais fechados por todo o dia, e até fatores ambientais como poluição, favorecem para esse aumento no diagnóstico de deficiências. Hoje existe uma facilidade maior em se realizar o exame, o que acaba contribuindo também para essa epidemia. Mas não podemos esquecer que o número de idosos que sofrem fraturas por osteoporose e ficam acamados levando a maior dependência, imobilidade, favorecendo outras complicações e muitas vezes sendo a causa da morte, é um cenário antigo e ainda muito prevalente. Então precisamos sim fazer mais diagnósticos para tratar essas pessoas de forma preventiva.

Ossos:

A principal e mais bem estudada função da vitamina D é na saúde óssea. Ela age no intestino permitindo a absorção do cálcio e fósforo. Sua deficiência pode favorecer a osteoporose e causar outras doenças como osteomalácia e raquitismo, que causa deformidades ósseas em crianças. Além disso sua deficiência pode causar fraqueza muscular aumentando o risco de quedas e fraturas.

Sistema Imune:

Muitos estudos clínicos mostraram que as células do nosso sistema imunológico como monócitos, macrófagos e linfócitos possuem receptores para vitamina D. Dessa forma foi observado que a vitamina D ligada ao macrófago permite que ele neutralize micróbios invasores e células estranhas, ativando o sistema imune, prevenindo doenças. Além disso a vitamina D parece controlar de forma seletiva o excesso da ativação, ou seja, a reação do organismo de se auto atacar, que é causa das doenças auto-imunes. Há estudos experimentais sendo desenvolvidos para tratamento de esclerose múltipla, por exemplo, mas ainda inconclusivos.

Câncer:

Há muitos estudos observacionais mostrando benefícios da vitamina D na prevenção de diversos tipos de cânceres como câncer de mama, próstata, cólon e outros. As principais evidências são de redução do risco para câncer colorretal. Ainda assim, estudos maiores são necessários.

Pele:

A vitamina D na sua forma ativa tem ação antiproliferativa comprovada nos queratinócitos da pele. O uso de vitamina D tópica se mostrou eficaz e seguro para casos de psoríase. Outros estudos mostraram que sem a vitamina D a pele fica mais suscetível ao câncer de pele. Porém ainda não foram feito estudos randomizados para comprovar que a vitamina protege contra o câncer na prática.

Obesidade e Diabetes:

Em muitos estudos foi observado que os mais obesos teriam os menores níveis de vitamina D, mas não foi comprovado a relação que pode haver entre essas duas condições. Também há evidências de que concentrações menores da vitamina em crianças estaria associada a maior incidência de diabetes tipo 1, e que a reposição de vitamina D diminui o risco de diabetes, mas também se trata de estudos observacionais sem comprovação da causalidade.

Coração:

Um estudo mostrou que um grupo que recebeu suplementação de vitamina D teve menos infarto do que o grupo placebo. Mas outros estudos foram feitos depois, na tentativa de correlacionar a vitamina d com uma proteção cardiovascular mas não mostraram essa relação direta.

Dor:

Alguns estudos mostraram melhora em alguns sintomas como dor e fadiga, principalmente em pacientes com artrite e fibromialgia, inclusive reduzindo o uso de analgésicos.

Gestação:

Há evidências de que a falta da vitamina D na gestação poderia favorecer complicações como eclâmpsia e diabetes gestacional, além de complicações para o recém nascido que podem nascer menores ou com baixo peso. Mas é necessário maiores estudos. Como o feto depende da vitamina D da mãe, é recomendado que durante a gestação a mãe receba suplementação para manter seus níveis adequados.

Referência: Review – The Nonskeletal Effects of Vitamin D : An endocrine society Scientific Statment.


Dra. Andrea R. C. Moreira

Endocrinologista

- Médica - Endocrinologista pelo Hospital da Beneficência Portuguesa de São Paulo - Complementação em Endocrinologia no Hospital das Clínicas da USP - Título de Especialista em Endocrinologia pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia - Residência de Clínica Médica no IAMSPE - Pós Graduação em Nutrologia - ABRAN Página Facebook: Dra. Andrea Moreira Consultório no Campo Belo Medical Center Av. Vereador José Diniz 3457 Conjunto 1411 São Paulo Contato: 1155311712 / 11995077071




Rua Conceição de Monte Alegre, 107, Torre B - 10º andar
Conj. 101 B Cidade Monções
São Paulo, SP, 04563-060


2020 - Instituto Life Coaching