Antes de ser criativo, seja produtivo

COMO EMPRESAS PERDEM CRIATIVIDADE POR FALTA DE PROCESSOS



O ambiente de negócios está mudando constantemente e aquelas organizações que não forem flexíveis a tais mudanças, acabam perdendo competitividade no mercado. Por esta razão, a necessidade por inovação se torna cada vez maior e com isso, líderes exigem cada vez mais ideias criativas de seus times. Contudo, a cultura da organização e até mesmo o próprio líder podem estar “assassinando” a criatividade das pessoas sem que percebam.

O QUE É CRIATIVIDADE?

Segundo Teresa Amabile, pesquisadora americana, criatividade é algo moderno, criado e útil. Ou seja, é algo novo e que seja utilizado para algo, como uma melhoria de um processo, ou solução de algum problema. Conforme citado no primeiro artigo do autor publicado nesta página, O líder criativo, a criatividade surge de motivações intrínsecas, e tempo para destinado para desenvolvimento de ideias. Portanto, ninguém é criativo porque o chefe exige ou por necessidade da empresa. Além disso, as ideias surgem a partir de um ótimo estado emocional, então, ninguém é criativo quando está deprimido, estressado, terminou um relacionamento, ou quando discutiu com o chefe.

A mesma autora afirma que inovação é a aplicação prática bem sucedida da criatividade. Isto é, quando um colaborador cria uma alternativa para melhorar algo ou solucionar um problema, refere-se à uma ideia criativa. Já quando este mesmo colaborador ou a empresa, aplicam esta ideia com êxito, obtém-se inovação. Neste sentido, para desenvolver uma cultura de inovação nas empresas, é necessário propiciar um ambiente organizacional criativo. 

O QUE É PRODUTIVIDADE?

O conceito de produtividade é a proporção entre os resultados gerados em um processo e os recursos utilizados para isso. Resultados podem ser: receita, produtos produzidos, tarefas executadas e serviços realizados. Como exemplo de recursos utilizados podemos considerar: tempo, matéria prima, pessoas envolvidas e energia. Sendo assim, para uma empresa se tonar mais produtiva, deve-se gerar mais resultados com os mesmos recursos disponíveis.

No artigo também publicado pelo autor nesta página, O princípio da produtividade organizacional, aborda-se os fatores que aumentam a produtividade das empresas. Entre eles, está a eliminação de desperdícios dos processos que são: superprodução, excesso de processos, excesso de movimentações, transportes desnecessários, estoque, retrabalho e o desperdício intelectual.

COMO AS OGANIZAÇÕES PERDEM CRIATIVIDADE

As empresas vêm buscando cada vez mais inovar em seus processos, produtos e serviços, e por consequência exigem de seus colaboradores novas ideias, melhorias e pró atividade na resolução de problemas. Contudo, conforme já citado, ninguém é criativo apenas porque a empresa exige. A criatividade surge de motivação pessoal, estado emocional positivo e tempo para estruturação de ideias.

A falta de produtividade cria condições desfavoráveis ao estímulo de criatividade. Por exemplo, em ambientes com altos níveis de estresse, demandas excessivas, equipes reduzidas, clima negativo e cansaço elevado, a capacidade criativa das pessoas é quase anulada. O 8° desperdício elencado pela filosofia Lean é o intelectual, que consiste no não aproveitamento das ideias e senso crítico das pessoas. Este pode ser encontrado por consequência de todos os outros desperdícios nos processos.

Diante de tudo que foi abordado, pode-se concluir que para que as organizações obtenham inovação, devem focar em criar um ambiente propício a criatividade. Ou seja, um clima de satisfação, empenho, incentivo às ideias novas e devem destinar tempo para a estruturação de ideias. Para isso, é necessário então, se tornarem mais produtivas, e dessa forma, utilizarem o recurso humano melhor.


Gabriel Lopes

Profissional de Recursos Humanos e Gestão de Pessoas

Atua na área de gestão de pessoas com: capacitações,  treinamentos e desenvolvimento de lideranças. Além disso, cursa especialização Black Belt em Lean Six Sigma, para otimização de processos.

Sua carreira profissional iniciou em uma multinacional italiana, onde teve a oportunidade de liderar uma equipe, implementar projetos e comandar o planejamento industrial da empresa. Neste período, através de um mentor dentro da Organização, despertou o interesse por liderança e gestão de pessoas. Seu objetivo profissional é auxiliar executivos, gestores e jovens profissionais, a se desenvolverem como líderes.




Rua Conceição de Monte Alegre, 107, Torre B - 10º andar
Conj. 101 B Cidade Monções
São Paulo, SP, 04563-060


2020 - Instituto Life Coaching