O Foco do Líder

Como liderar diante das distrações



São muitas as causas que podem tirar a atenção de um líder, como: problemas de colaboradores, reuniões, compromissos, e-mails e decisões a serem tomadas. Com o avanço da tecnologia todas essas distrações tornam-se ainda mais intensas, estando ao alcance de um celular. O foco então, consiste na capacidade de aplicar a atenção em algo e mantê-la, mesmo diante das distrações.

Estudos da neurociência sobre a relação entre atenção e cérebro, demonstram que o foco exerce uma função extremamente profunda. As emoções são uma forma do cérebro direcionar a atenção. Portanto, o controle emocional é de extrema importância para a produtividade, pois os sentimentos negativos emitem sinais ao cérebro, atraindo a atenção para problemas ou eventos passados, distanciando do que é de fato importante. Com isso, podemos afirmar que as emoções são como imãs de atenção.

POR QUE O FOCO É IMPORTANTE PARA O LÍDER?

Um dos papéis de um líder dentro de uma organização é dar o direcionamento para o time, ou seja, orientar as pessoas onde devem depositar sua atenção e energia. Para isso, é necessário que o mesmo esteja comprometido com os objetivos, propósito e estratégia da empresa. Ao demonstrar isso de forma assertiva ao time, a atenção das pessoas é canalizada gerando foco.

De acordo com Ed Batista, professor da Stanford Graduate School of Business e coach executivo, a atenção é o recurso mais precioso de um líder, e não o seu tempo. Isto ocorre, devido ao fato de que uma atividade realizada com atenção plena, pode obter um impacto muito grande em um curto intervalo de tempo. Contudo, na situação contrária sem o foco necessário, um grande período pode não ser suficiente para a mesma realização.

ONDE O LÍDER DEVE MANTER O FOCO?

Segundo Daniel Goleman, psicólogo e professor da Universidade de Harvard, os líderes eficazes possuem três tipos de foco:

• Foco interno: Pode ser chamado também de controle cognitivo, é a capacidade de manter a atenção em algo, apesar das distrações. Está relacionado também, com o alcance de objetivos pessoais e profissionais, com uma visão de onde se quer chegar e metas pessoais.

• O Foco no outro: Consiste em concentrar a atenção no que o outro está sentindo. Está totalmente ligado a empatia cognitiva, que é habilidade de focar nas emoções e percepções das outras pessoas, para uma maior compreensão.

• Foco externo: É a capacidade de obter uma visão sistêmica do todo, ou seja, é a atenção aplicada no ambiente a sua volta. Este foco implica numa compreensão da organização, dos processos, e das atividades. Pode ser identificado na facilidade de prever consequências e identificar causas de situações.

O foco é essencial para a liderança, não só em questão de produtividade, mas também para obter maior engajamento. Afinal, os colaboradores se sentem mais inspirados ao trabalharem com um líder que sabe onde quer chegar e se mantém focado neste objetivo. Além disso, como já citado anteriormente, o foco permite uma maior compreensão das pessoas e do ambiente de trabalho.

Como indicação de leitura deixo os trabalhos dos autores citados neste artigo. O livro “Foco”, do Daniel Goleman, e o artigo: “To stay Focused, Manage Your Emotions”, do autor Ed batista.


Gabriel Lopes

Profissional de Recursos Humanos e Gestão de Pessoas

Atua na área de gestão de pessoas com: capacitações,  treinamentos e desenvolvimento de lideranças. Além disso, cursa especialização Black Belt em Lean Six Sigma, para otimização de processos.

Sua carreira profissional iniciou em uma multinacional italiana, onde teve a oportunidade de liderar uma equipe, implementar projetos e comandar o planejamento industrial da empresa. Neste período, através de um mentor dentro da Organização, despertou o interesse por liderança e gestão de pessoas. Seu objetivo profissional é auxiliar executivos, gestores e jovens profissionais, a se desenvolverem como líderes.




Rua Conceição de Monte Alegre, 107, Torre B - 10º andar
Conj. 101 B Cidade Monções
São Paulo, SP, 04563-060


2020 - Instituto Life Coaching