Quais são os pontos fracos do planejamento financeiro?

Existem alguns aspectos capazes de comprometer seus planos, mas que com o devido cuidado podem ser devidamente controlados



A construção de uma estratégia para a administração do dinheiro é saudável para qualquer pessoa. Porém, você deve ter cuidado com os principais pontos fracos de um planejamento financeiro. Existem alguns aspectos capazes de comprometer seus planos, mas que com o devido cuidado podem ser devidamente controlados.

Neste artigo, vou apresentar os cinco maiores pontos fracos do planejamento financeiro. Para que sua estratégia funcione, é muito importante evitar, ou pelo menos atenuar, o impacto desses fatores.

1. Superficialidade
Sabe aquela pessoa que imagina que ler um livro é suficiente para uma transformação radical em sua vida? Muitos caem nessa armadilha de serem superficiais demais na construção do planejamento financeiro.

É fato que a leitura de um bom livro pode representar um excelente começo em sua estratégia. Porém, as coisas não vão se transformar como em um passe de mágica.

Os ensinamentos obtidos a partir da leitura devem funcionar como propulsores de uma nova atitude. Você precisa colocar em prática tudo o que foi aprendido e aprofundar os conhecimentos de forma contínua, com novas fontes e referências.

2. Procrastinação
Tem gente que parece ser especialista em acumular pendências. As tarefas vão se sobrepondo e, quando a pessoa raciocina, percebe que adiou atividades muito importantes. A procrastinação é outro dos pontos fracos do planejamento financeiro.

Pensemos novamente no exemplo da leitura. Por mais valiosas que sejam as lições do livro, elas só serão verdadeiramente transformadoras se a pessoa colocá-las em prática. Deixar para amanhã a mudança de postura só nos faz patinar sem sair do lugar.

3. Excesso de otimismo
“Daqui a cinco anos, ficarei milionário com esse plano”. Metas exageradamente ambiciosas são perigosas para o planejamento financeiro. É preciso manter os pés no chão para não se tornar vítima do próprio otimismo. Quem estabelece objetivos irreais pode se frustrar rapidamente ao perceber que não conseguirá cumpri-los como imaginava.

Ser otimista na construção de uma estratégia financeira pode ser positivo quando a pessoa não perde o controle.

4. Imobilidade
Grandes transformações envolvem rupturas que podem assustar as pessoas em um primeiro momento. Ainda que se saiba o passo a ser dado, pode haver receio de fazer esse movimento. É como abandonar as rodinhas da bicicleta.

No caso do planejamento financeiro, o ato de retirar as rodinhas da bicicleta pode ser representado por diferentes atitudes. O ponto central para superar a imobilidade é se conscientizar de que aquele é realmente o passo a ser dado.

5. Risco excessivo
O risco excessivo está entre os mais perigosos pontos fracos do planejamento financeiro. Risco sem conhecimento nada mais é do que uma forma rápida de perder dinheiro. Essa atitude pouco responsável pode ser resultado de uma empolgação em multiplicar os ganhos em poucos meses. Porém, dar um passo maior do que a perna não é inteligente.

Quem investe com excesso de risco acaba muito dependente do fator sorte. Não é nada recomendável incluir a sorte na equação da sua estratégia, pois ela implica em ganhos e perdas aleatórios.

Você já foi vítima dos pontos fracos do planejamento financeiro? Que tal um exercício de autorreflexão? Se você já incorreu em algum dos pontos fracos do planejamento financeiro, procure evitá-los a partir de agora. Caso você esteja em vias de iniciar sua estratégia, lembre-se desses cinco aspectos para ter uma construção saudável.

 

BTG Pactual

Portal Money Times





Rua Conceição de Monte Alegre, 107, Torre B - 10º andar
Conj. 101 B Cidade Monções
São Paulo, SP, 04563-060


2020 - Instituto Life Coaching