Verdadeira riqueza: saiba o que é e onde ela está

Muitas pessoas sonham em se tornar ricas no futuro. Não por acaso, tanta gente trabalha em excesso ou joga na loteria semanalmente na esperança de acertar a combinação que vai comprar a desejada felicidade.



Muitas pessoas sonham em se tornar ricas no futuro. Não por acaso, tanta gente trabalha em excesso ou joga na loteria semanalmente na esperança de acertar a combinação que vai comprar a desejada felicidade. Mas, será que a verdadeira riqueza é somente o reflexo do dinheiro que alguém conseguiu acumular?

É preciso ter muito cuidado com a ideia de ser rico e entender o que é a verdadeira riqueza, para não se arrepender ao alcançar os números previstos na conta bancária. Se você imagina que ter muito dinheiro é garantia de riqueza, já adianto que não é bem por aí.

Onde está a verdadeira riqueza

Há inúmeros casos de milionários que se veem diante de uma forte depressão a despeito do grande volume de dinheiro que conseguiram acumular. Isso dá bem a medida de que a verdadeira riqueza, definitivamente, não está apenas no capital, mas em outras coisas muito mais valiosas.

As verdadeiras amizades, por exemplo, nos fazem pessoas mais ricas, ainda que não tenhamos fartura do ponto de vista monetário. O dinheiro também não compra saúde ou um relacionamento amoroso de verdade.

É possível também achar exemplos de pessoas com dificuldades psicológicas para lidar com muito dinheiro. Alguns se perdem diante de uma riqueza inesperada, outros acabam por viver em função do acúmulo contínuo de mais dinheiro.

Por outro lado, há famílias que estão longe de ser ricas materialmente, mas vivem felizes com as grandes alegrias da vida. Ver os filhos crescerem, finais de semana com muito aconchego entre pessoas queridas… Esse tipo de coisa não depende de dinheiro e, certamente, deve ser reconhecida como uma forma de riqueza.

H2: Verdadeira riqueza é ter liberdade de escolha

Alguém pode imaginar que eu, por trabalhar diretamente com finanças pessoais, sou a primeira pessoa a determinar riqueza como o acúmulo de dinheiro. No entanto, tenho uma ideia bem clara sobre riqueza que, definitivamente, não é essa do senso comum.

A verdadeira riqueza, para mim, é ter liberdade de escolha. Isso tem tudo a ver com o conceito de independência financeira. Em outras palavras, riqueza é a sua capacidade de aproveitar os recursos – sejam eles fartos ou escassos – que tem à disposição. Isso determina se a pessoa é pobre ou rica. Perceba que uma pessoa teoricamente rica pode, não necessariamente, ser alguém de grandes posses, desde que saiba aproveitar da melhor forma os recursos que possui.

Aumentar a capacidade de gerir os recursos está diretamente relacionado à inteligência financeira. Procure se atentar mais às escolhas de consumo. Não se dedique 100% à construção de um patrimônio para o futuro ou ao trabalho do dia a dia. Ser rico passa por um conjunto de valores e escolhas, além de ter muita relação com o autoconhecimento.

Apenas quem se conhece de verdade pode atingir a verdadeira riqueza. Dê mais valor ao que lhe faz bem, procure dedicar seu dinheiro mais às experiências do que ao consumo. Lembre-se sempre de dois verbos: ser e ter. O primeiro deve ser mais valorizado do que o segundo. Equilíbrio é o elemento chave nessa construção.

 

Gustavo Cerbasi – Portal Money Times





Rua Conceição de Monte Alegre, 107, Torre B - 10º andar
Conj. 101 B Cidade Monções
São Paulo, SP, 04563-060


2020 - Instituto Life Coaching