A verdadeira união conduz ao êxito

A verdadeira união conduz ao êxito



TRÊS (03) CRENÇAS DETERMINANTES

A desconfiança que normalmente é fortalecida pela dúvida gera a falta de certeza que culmina na indecisão, levando a ausência de ações. Muitos relacionamentos pessoais, profissionais, empreendedores, organizacionais, etc. são enfraquecidos e, às vezes, destruídos pela desconfiança.

Consideramos que a confiança plena (em Deus) ou relativa (nas pessoas) se torna uma necessidade cotidiana dos relacionamentos, ou seja, não fazemos nada sozinhos e na maioria das atividades, de uma forma ou de outra, precisamos da participação alheia. Há três relacionamentos que considero principais e que trataremos respondendo às seguintes perguntas:

Acreditamos em Deus?

Não posso falar por você, mas já nasci com este sentimento no meu coração, pois a minha saudosa mãe se tornou cristã ainda quando estava grávida de mim. Desde o ventre que já ouvia, pois, bebês também escutam, a pregação do evangelho de Jesus Cristo.

Não poderia deixar de reconhecer que essa crença em Deus tem sido o grande diferencial para minha existência. Ouvi alguém contar em um vídeo que um grande cientista ainda quando estudante ao ver seu colega de sala de aula ser encurralado pelo professor terminou interferindo em ajuda aquele colega fazendo as seguintes indagações:

Professor porque existe o frio? Porque existe a escuridão? Porque existe o mal? O próprio aluno respondeu: o frio por causa da ausência do calor, a escuridão por causa da ausência da luz e o mal por causa da ausência do bem.

Cristo, disse certa vez: SEM MIM, NADA PODEIS FAZER. Nós que acreditamos (cremos) em Deus, por Ele, temos essa palavra como absoluta. Muitos relacionamentos se tornam frios, escuros e maldosos pela ausência de Deus.

Então, além da dúvida, da desconfiança, vem a inveja, o orgulho, o despeito, a ganancia, etc. entre outros tantos sentimentos que provocam o fracasso dos relacionamentos, sejam quais forem.

Acreditar (crer) em Deus é uma opção que não abrimos mão.

Acreditamos em nós mesmos?

Duas coisas muitos importantes aqui. Uma para ser praticada e outra para ser evitada:

A primeira, é a autoconfiança. Precisamos acreditar em nós mesmos para que não fiquemos na indecisão. O medo de agir da forma adequada, que pode ser causado pela desconfiança em nós, por nós mesmos, interfere decisiva e negativamente nos nossos resultados.

A segunda, é o excesso de confiança. Muitas vezes deixamos de colocar a prudência em ação e agimos de forma alvoroçada, empolgada, descontrolada, etc., o que, também, prejudica o alcance dos nossos objetivos.

Acreditamos no outro?

Parece algo sem sentido, mas pode verificar, toda vez que alguém nos designa uma missão, compromisso, tarefa, etc. e que esse alguém deixa transparecer sua insegurança, termina nos abalando. Não é diferente com os outros. Quando deixamos nossa insegurança exposta ao contarmos com alguém por certo isso irá abalar esse alguém.

O contrário, também, é verdadeiro. Quando recebemos confiança ou conseguimos transmitir confiança para o outro estamos contribuindo positiva e decisivamente para o êxito dos resultados.

Acreditar em Deus, acreditar em si mesmo e acreditar no outro pode ser o diferencial que fará o sucesso acontecer.

CASE REAL
Relato extraído de uma visita para apresentação de proposta de prestação de serviços de consultoria empresarial e empreendedora com Elivaldo (Gordo), 34 anos, empresário proprietário da Retiro Materiais de construção (05 anos de fundada).

Não tenho o menor receio de afirmar que não pretendia apresentar nenhum caso nesse artigo. Entretanto, ontem tive a grata surpresa de visitar o estabelecimento comercial do Sr. Elivaldo e sua esposa (Irmã Rosana) e fiquei feliz com a história resumida de sua transformação de um ajudante de produção em empreendedor bem-sucedido.

Acredito que a narrativa a seguir vai ajudar muitas pessoas a enfrentarem seus desafios sem desanimar e muito menos desistir.

O Elivaldo, após ter ficado desempregado e tendo que manter suas responsabilidades de pai e esposo, além de suas próprias responsabilidades pessoais, em dia, terminou aceitando um emprego de ajudante de produção em uma fábrica de caixas d’água de fibra que, para ele, era algo novo e muito desafiador.

Conta ele que as pessoas ao vê-lo começar e vendo que era gordinho diziam que não ele aguentaria muitos dias. No entanto, ele não somente aguentou os primeiros meses, como foi promovido.

Após ter chegado a encarregado, em cerca de ano, continuou se destacando e não demorou a galgar o cargo de gerente. Ao está como gerente, conversando com sua esposa, veio o desejo de abrir um pequeno comércio de materiais de construção, e assim foi feito.

Para alegria e surpresa, aquele pequeno negócio começou a consumir muito tempo e gerar muito mais trabalho do que Elivaldo e sua esposa podiam dar conta. Ela integralmente e ele nas horas vagas. O Elivaldo teve que deixar o emprego de gerente e se dedicar totalmente ao seu negócio, junto com sua esposa.

Atualmente, Elivaldo e sua esposa tem um negócio bem estruturado que conta com 15 colaboradores (funcionários), atende sua cidade e tem crescido a cada ano.

Não faltaram as lutas, mas acredito que a Fé em Deus, o acreditar em si mesmo e o acreditar no outro tem sido a união verdadeira que faz do negócio e da vida deles algo que nos inspira a continuarmos buscando nossos desejos e sonhos, também.





Rua Conceição de Monte Alegre, 107, Torre B - 10º andar
Conj. 101 B Cidade Monções
São Paulo, SP, 04563-060


2020 - Instituto Life Coaching