Como conquistar um amor para comemorar juntos a chegada de 2022?

Este texto é para você que quer e está sozinho.



Faz parte do amadurecimento do indivíduo se relacionar amorosamente e constituir família. Alguns não querem e está tudo bem, a discussão hoje é outra.

Verdade que a pandemia dificultou um pouco os encontros amorosos, mas quando queremos verdadeiramente algo, damos um jeito de conseguir. 

Então quer dizer que se não encontrei alguém, a culpa é minha? Pode ser, (com certeza)!

Tudo no mundo é energia, por isso, é errado dizer que os opostos se atraem, a verdade é que semelhante atrai semelhante.  Dito isso, vamos à análise: 

Antes de tudo, você precisa se conhecer e se amar. Se nem você se ama, como vai querer ser amado por outra pessoa?

Reflita, você se ama? Quais as provas desse autoamor?

Uma coisa que escuto muito de pessoas solteiras é “homem é tudo igual”, “mulher é tudo interesseira”, “no início é sempre um mar de rosas, depois cai na rotina e vira uma droga”. Mas garanto que tais afirmações não são verdadeiras, quer ver?

Faça uma lista com dez qualidades esperadas em um parceiro ideal.

E vale ressaltar aqui que ninguém é perfeito. Aprender a conviver com as imperfeições dos outros e as próprias é o segredo de relacionamentos sólidos.

Fez a lista? Agora veja quais você também possui.

Pausa dramática…

Não podemos esperar do outro aquilo que não podemos oferecer. Mas se você disser que possui as dez qualidades e que não achou ninguém porque precisa estar pronto para se relacionar, sinto lhe informar que isso nunca vai acontecer. Nunca estaremos prontos na individualidade para depois buscarmos relacionamentos, porque é justamente ao contrário, nos aprimoramos com a convivência. É nela que conhecemos nossos limites, entendemos nossas dificuldades, aprendemos mais sobre empatia, sobre doação, sobre a hora de ceder e como ceder. Aprendemos uma linguagem sublime que, se a arrogância ou o ego não interferir, será a melhor forma de comunicação possível: a do amor e respeito. 

Obviamente que não é fácil, requer uma vontade quase heroica nos dias de hoje, com amores tão fluidos e exigências desnecessárias, mas vale a pena! 

Relacionamento amoroso é um dos principais, se não o mais importante, laboratório da vida. Se você falhar neste, pode até ter sucesso em outras áreas da vida, mas vai faltar aquela energia e diferencial que só as pessoas que amam e são amadas possuem.

E se ainda assim, você disser que não encontrou a pessoa certa, que só encontra problemas, te convido a se responder o que é “a pessoa certa” e a fazer terapia, pois algo não está certo com você. Nossas crenças nos limitam em muitos aspectos e você pode estar sendo afetado, justamente, na parte amorosa.

Por conta de padrões que vamos construindo ao longo da vida, nos limitamos a olhar para fora da caixinha. E, na maioria das vezes, é fora da caixinha que encontramos nossa felicidade, seja ela representada por amor ou outro atributo importante da vida.

Se você quer um amor, precisa estar aberto para isso. Estar ciente que amar está muito mais no doar do que no receber. E não, não será injusto. Quanto mais amamos, mais amor recebemos e, sinceramente, o que recebemos através de cobranças quase nunca é de bom ou verdadeiro.

Não vai ser fácil, mas vai ser bonito e vai agregar muito na sua jornada. 

Se você fizer estes alinhamentos, duvido que faça a contagem regressiva para 2022 sozinho…

Se permita!

Olhe ao redor!

Ame!

Afinal de contas, caminhar sozinho é bom, mas acompanhado é melhor ainda.

Sobre o tema amor, indico a leitura de dois livros:

Amor Líquido, sobre a fragilidade dos laços humano Zygmunt Bauman

Amor Quântico Laura Berman

 

Com respeito e amor,

Valeria Machado


Valeria Machado

Analista Corporal e Comportamental

Especialista em Coaching e Desenvolvimento Humano, Analista Corporal e Comportamental. Telefone (42) 9 88187900  




Rua Conceição de Monte Alegre, 107, Torre B - 10º andar
Conj. 101 B Cidade Monções
São Paulo, SP, 04563-060


2020 - Instituto Life Coaching